sábado, 9 de julho de 2011

ligações químicas polares e apolares

Ligação iônica: neste tipo de ligação a transferência de elétrons é definitiva e por isso os compostos iônicos, como o próprio nome já diz, são carregados de cargas positivas e negativas e, portanto, apresentam pólos. A esta definição se aplica a regra:

Toda ligação iônica é uma ligação polar.

Ligação covalente: os pólos neste caso estão associados à eletronegatividade.

- Se a ligação covalente for entre átomos de mesma eletronegatividade, a ligação será apolar, porque não ocorre formação de pólos.

Exemplo: Br ─ Br

Como se trata da ligação entre elementos iguais (Bromo) e com mesma eletronegatividade, o composto se classifica como apolar.

- Agora, se a ligação covalente for entre átomos com eletronegatividades diferentes, a ligação será polar. Esta diferença induz o acúmulo de carga negativa ao redor do elemento mais eletronegativo, gerando assim, pólos na molécula.

A escala de eletronegatividade de Pauling facilita nosso estudo:Chamamos de polaridade a capacidade que as ligações possuem de atrair cargas elétricas, e o local onde ocorre este acúmulo denominamos de pólos, estes se classificam em pólos negativos ou positivos.


Vejamos agora a polaridade presente nas ligações iônicas e covalentes: 

Ligação iônica: neste tipo de ligação a transferência de elétrons é definitiva e por isso os compostos iônicos, como o próprio nome já diz, são carregados de cargas positivas e negativas e, portanto, apresentam pólos. A esta definição se aplica a regra: 

Toda ligação iônica é uma ligação polar. 

Ligação covalente: os pólos neste caso estão associados à eletronegatividade. 

- Se a ligação covalente for entre átomos de mesma eletronegatividade, a ligação será apolar, porque não ocorre formação de pólos. 

Exemplo: 
Br ─ Br 

Como se trata da ligação entre elementos iguais (Bromo) e com mesma eletronegatividade, o composto se classifica como apolar. 

- Agora, se a ligação covalente for entre átomos com eletronegatividades diferentes, a ligação será polar. Esta diferença induz o acúmulo de carga negativa ao redor do elemento mais eletronegativo, gerando assim, pólos na molécula. 



A eletronegatividade é crescente no sentido da seta. Vejam como é fácil memorizar

Fui Ontem No Clube, Briguei I S Correndo Para o Hospital”. 

As letras em destaem negrito são elementos em escala decrescente de eletronegatividade. 

Quanto maior a diferença de eletronegatividade, maior será a polaridade da ligação. 

Um exemplo: a molécula de água é composta por hidrogênio (H) e oxigênio (O). Repare que de acordo com a escala, o “O” se encontra em uma extremidade e o “H” na outra, ou seja, estão bem distantes. Sendo assim, a molécula de H2O é considerada polar, pois os elementos que a formam possuem eletronegatividades distintas. 

Se fôssemos fazer uma comparação: qual ligação, a covalente ou iônica, possui maior polaridade? A ligação iônica apresenta polarização máxima, ou seja, nenhum outro composto é mais polarizado que o composto iônico.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Carregando...

Postagens populares